top of page

Filmes pernambucanos, mais espaço para exibição, homenagens e debates norteiam a programação de cine

Todas as sessões são gratuitas e os ingressos podem ser retirados com uma hora de antecedência onde acontecerão as sessões, no Sesc-PE ou Cine Eldorado



O 30º Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) recebe a 15ª Mostra de Cinema no FIG. Ou seja, o cinema também tem uma marca importante a comemorar durante essa edição especial do festival. Ao longo dos anos, a exibição de filmes e curta-metragens foi se transformando numa das programações diurnas e vespertinas mais concorridas do FIG. Este ano, de 22 a 29 de julho, não será diferente. Todas as sessões são gratuitas e os ingressos podem ser retirados com uma hora de antecedência.

Pela manhã, a maioria dos filmes é voltada para o público infanto-juvenil. São três curta metragens por dia, com perfis variados, com o objetivo de agradar a todo público infantil. Destaque para o primeiro longa de animação pernambucano, que será exibido no sábado (23). Além da Lenda (ver sinopse abaixo), que já foi série de TV, livro, e agora virou filme. Outro destaque para o público infantil é o filme O Pergaminho Vermelho, longa de aventura de animação que está sendo bem cotado por onde é exibido.

A programação noturna deste ano tem dois locais de exibição: no tradicional Cine Eldorado, mas também no Sesc. No Eldorado, serão exibidos filmes que já estão em algumas salas de cinema e circulando por festivais. Entre eles, Carro Rei, um filme de ficção da pernambucana Renata Pinheiro, com Mateus Nachtergaele, que foi premiado no Festival de Cinema de Gramado.

A Mostra de Cinema no FIG reserva espaço para alguns lançamentos, como Sapato 36, filme documentário do também pernambucano Petrônio de Lorena, gravado nos campos de várzea do Recife, sobre a importância desses campeonatos. Entre os pernambucanos, imperdível também o documentário Manguebit, do pernambucano Jura Capela, ainda mais porque nos 30 anos do FIG, os 30 anos do movimento Manguebeat também estão sendo celebrados, com shows, mas também lançamento de livros e de filmes. O longa está marcado para uma sessão no cinema do Sesc, às 19h, no dia 21.

Também se destacam na programação debates importantes para a sociedade contemporânea, como as problemáticas das questões raciais. Elas estão espelhadas em produções como a videoarte Sethico, de Wagner Montenegro, que trata do tráfico negreiro no Recife; além de Medida Provisória, de Lázaro Ramos, uma ficção distópica onde por meio de uma media provisória o governo brasileiro obriga os negros a migrarem pra a África, a fim de retornarem às suas origens.

Além do documentário Danças Negras, de João Nascimento e Firmino Pitanga. O filme aborda a temática da arte negra que trilha caminhos poéticos fundamentados na ancestralidade, trazendo depoimentos de importantes personagens das artes, mestres e mestras da cultura popular e intelectuais acadêmicos, que discutem a existência e a presença da cultura negra na contemporaneidade.


Confira a programação completa da Audiovisual no App Guia do FIG na aba Programação/Audiovisual

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page